Wueby! a Rede Social

Wueby! a Rede Social
Crie Uma Conta no Wueby! a Rede Social Brasileira!

sábado

Megadeth, o fim...

Após 20 anos de carreira, uma das mais importantes, carismáticas e controversas bandas de Heavy Metal, o Megadeth, anuncia o fim de suas atividades. Através de um comunicado publicado no site da banda, o guitarrista, vocalista e fundador do Megadeth, Dave Mustaine, informa que está deixando a banda por uma série de razões, pessoais e de saúde, e que agora pretende se dedicar a outras coisas da vida, como sua família, a qual esteve muito afastado nos últimos anos.

O guitarrista, que está com problemas nos nervos e tendões da mão e braço esquerdos, estará impossibilitado de tocar seu intrumento por tempo indeterminado e segundo seus médicos, Mustaine precisará de no mínimo um ano de tratamento para se recuperar. Ainda no comunicado, Dave Mustaine agradece aos fãs pelo apoio e carinho que fizeram com que sua banda crescesse.

Para quem não sabe, Dave Mustaine, antes do Megadeth, empunhou sua guitarra numa das primeiras formações do Metallica, ao lado de James Hetfield e Lars Ulrich, isso em 1981, todos ainda adolescentes, e dois anos mais tarde, já com Cliff Burton no baixo, gravaram a demo "Life'Til Leather", que continha sete músicas, entre elas "Jump In The Fire", "Phantom Lord" e "Metal Militia". Essas canções iriam a fazer parte do primeiro álbum "Kill 'Em All" e tiveram a participação de Mustaine nas composições.

Não durou muito para o temperamento tempestivo do guitarrista, aliado, já nessa época, ao seu consumo de álcool, criasse problemas. Dave Mustaine foi expulso do Metallica, sendo substituido por Kirk Hammet, que era do Exodus. Irritado e com talento de sobra, esses acontecimentos foram os ingredientes necessários para Mustaine formar o Megadeth, em 1983 ao lado do baixista David Elefson. O mais curioso dessa história, são rumores que andam circulando por aí, indicando a entrada de David Elefson justamente no Metallica, no lugar de Jason Newsted, mas essa informação não foi confirmada, pairando ainda no âmbito dos boatos.

Já Dave Mustaine, pode até ficar afastado de sua guitarra neste período de recuperação, porém, é pouco provável que o músico abandone sua carreira assim. O mais provavel, é que passado este ano, todo esse momento turbulento na vida de Mustaine forneça o combustível que vai alimentar um novo renascimento do Megadeth, que já vinha cambaleando desde a saída do guitarrista Marty Friedman. Por agora, nos resta aguardar...

No SWU 2011:
os caras voltam pra derreter no encerramento do evento.

Direto do SWU 2011 - O Megadeth já esteve no Brasil para fazer shows uma boa meia dúzia de vezes - ou mais. E é incrível como basta a banda anunciar mais um show para que os fãs se agitem.

Dave Mustaine e cia iniciaram o show no palco Consciência com "Trust" e emendaram "Wake Up Dead" na sequência. As rodas começaram a abrir e o bate cabeça contagiou mesmo aqueles lá no fundo da pista. Assim que terminou "Hangar 18", Mustaine caminhou no palco, de lado a lado, aplaudindo o público e fazendo reverências, como se de repente ele fosse o fã e o público seu ídolo.
Depois de cumprimentar a platéia e dizer o quanto era bom estar ali, Mustaine perguntou se o público reconhecia a canção seguinte. "A Tout Le Mond" foi recebida aos gritos logo nos primeiros acordes.

As canções mais antigas, clássicos do heavy metal como "Sweating Bullets", "Symphony of Destruction" e "Peace Sells, But Who's Buying", foram as que mais provocaram reações efusivas na platéia. Mas a nova "Public Enemy no. 1" também agradou.

Para o bis, a banda escolheu nada menos que "Holy Wars", sempre alucinante ao vivo, e encerrou seu curto show de uma hora de forma apoteótica. Muitos se merguntavam: já acabou? Infelizmente, sim.

Nenhum comentário: